Trombose Venosa Profunda – Perguntas e Respostas

Trombose Venosa Profunda – Perguntas e Respostas

1.O que é Tromboembolismo Venoso?
O Tromboembolismo Venoso (TEV) é o termo que engloba duas doenças distintas, porém diretamente relacionadas: a Trombose Venosa Profunda (TVP) e o Tromboembolismo Pulmonar (TEP).
A TVP é uma doença potencialmente grave causada pela formação de coágulos (trombos) no interior das veias profundas, sendo mais comum a sua formação nas veias dos membros inferiores: panturrilhas e coxas, causando inchaço, dores e dificuldade para andar.
O TEP é o deslocamento do trombo para dentro da circulação dos pulmões, podendo ser fatal em até 10% dos quadros. (Figura 1)

2. Quais os sintomas do Tromboembolismo Venoso ?
Nem sempre ocorrem sintomas, mas quando estão presentes o inchaço (edema), dor e vermelhidão em uma perna, são os que mais chamam a atenção, piorando quando ficamos em pé. (Figura 2)

3.Como é feito o Diagnóstico do Tromboembolismo Venoso?
O diagnóstico é estabelecido com base nos sintomas (quando presentes) aliados aos fatores de risco do paciente. É necessário uma avaliação médica e na grande maioria das vezes a realização de um exame de imagem, geralmente um ultra-som (ecoDoppler) para sua comprovação, para ver como o sangue está fluindo através de suas veias, podendo ser necessário também exames de sangue para sua confirmação.(Figura 3)

4. Quais são os fatores de risco para o desenvolvimento do Tromboembolismo Venoso ?
• Idade acima de 55 anos;
• Obesidade;
• Câncer;
• Uso de anticoncepcionais;
• Hormonioterapia e Quimioterapia;
• Uso de cateter venoso;
• Dificuldade de andar e se movimentar;
• Traumas;
• Veias varicosas;
• Tabagismo;
• Cirurgias prolongadas acima de 1 hora;
• Infecção;
• Insuficiência cardíaca e/ou respiratória;
• História previa de trombose venosa;
• Doença reumática;
• Infarto do miocardio;
• Gravidez;
• Viagens que obriguem o passageiro a permanecer sentado por muitas horas.
• Predisposição genética para trombose;

5. O que podemos fazer no dia a dia para evitar o TEV ?
• Manter o peso dentro dos limites saudáveis;
• Não fumar;
• Evitar ficar parado, movimentar-se com frequência;
• Praticar exercícios físicos;
• Pessoas com predisposição a desenvolver trombos precisam movimentar-se tão logo seja possível principalmente em viagens longas e nos períodos pós operatórios.


Figura 1


Figura 2


Figura 3